Evoluções científicas e tecnológicas são aliadas nos cuidados com a saúde e estética

Evento trouxe o que há de mais moderno nos procedimentos e práticas na área da dermatologia

A retomada dos eventos presenciais na área da dermatologia foi saudada por todos participantes da 46a Jornada Gaúcha de Dermatologia. Durante dois dias profissionais renomados da especialidade e áreas relacionadas debaterem novos medicamentos, procedimentos e práticas recomendadas aos pacientes que ajudam no cuidado com a saúde e com o bem-estar. Foram 46 palestrantes que discorreram sobre diversos temas atuais e relevantes. O evento foi uma realização da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS). As atividades foram realizadas de forma híbrida com alguns convidados online e o restante de forma presencial no Centro de Eventos do Hotel Hilton, em Porto Alegre.

“Ficamos muito felizes com a volta do evento presencial. Agradecemos a todos os associados e inscritos que puderam aproveitar este evento científico de alta qualidade e também a comissão organizadora que proporcionou a participação de excelentes palestrantes”, afirmou a presidente da SBD-RS, Analupe Weber.

A primeira apresentação do sábado (19/03) foi da médica Mayra Ianhez (GO), que de forma online discorreu sobre tratamentos atuais para dermatite perioral. A apresentação da médica Clarissa Prati falou do microbioma e a barreira cutânea. Em sua fala a dermatologista salientou a importância do cuidado com as dietas extremamente restritas.

“Dietas muitos restritas acabam proporcionando um impacto no organismo porque o desenvolvimento do ser humano não foi através de uma dieta restrita. Outra situação a esclarecer com o paciente são os termos usados nesse assunto para não haver interpretações erradas. O probiótico é a bactéria e por definição é um micro-organismo vivo que é administrado oralmente consumido para um benefício de saúde. Já o prebiótico é uma substância comum e que é inserida em cosméticos, hidratantes e calmantes em diversas linhas disponíveis no mercado”, explicou.

A apresentação seguinte, da médica, Ana Elisa Kiszewski Bau, tratou das infecções comuns no paciente atópico. A palestrante relatou complicações frequentes nos pacientes a partir do relato de casos e como é feito o tratamento.

A relação do uso de suplementos e hormônios com a acne foi apresentada pelo médico Juliano Peruzzo. Em sua abordagem o especialista lembrou que a suplementação de vitamina D pode ter efeito benéfico e o Zinco pode ser um bom suplemento auxiliar no tratamento. Segundo o médico, não há padronização de dose e tempo de uso. Ele reforçou a importância de questionar uso de whey e relação com início da acne.
A apresentação a seguir integrou uma outra especialidade médica: a psiquiatria. O tema foi transtorno de escoriação, caracterizada pela prática do paciente causar feridas na própria pele de forma repetida. A doença é considerada negligenciada e devido ao baixo número de pesquisas científicas existentes. Segundo a palestrante, psiquiatra Alice Xavier é uma doença subdiagnosticada, onde muitas vezes os pacientes fazem tentativas ineficazes de parar o hábito. Nestes casos, é fundamental a avaliação e tratamento conjunto pelo dermatologista e psiquiatra.

A queilite actínica, condição clínica inflamatória que afeta o vermelho do lábio inferior quando há exposição excessiva e crônica aos raios solares, foi o tema da aula de Mariana Hammerschmidt (PR). Ela discorreu sobre os sintomas e tratamento da doença e de outras manifestações comuns na cavidade oral.

O carcinoma, tipo de câncer mais comum nos seres humanos, foi tema de palestra preferida pela médica Suzana Hampe. A doença pode surgir em praticamente todos os tecidos do nosso corpo. Durante sua fala a médica ressaltou aspectos emocionais que são consequências do acometimento do paciente.

“O dano estético pode levar a uma depressão porque o paciente não se reconhece mais como ele era antigamente”, disse.

A apresentação a seguir foi do médico Fernando Cafrune que relatou condutas a serem seguidas em pacientes que na biópsia possuem o diagnóstico de melanoma. Na sequência, Renan Minotto discorreu sobre as dificuldades do tratamento e manejo da onicomicose, popularmente conhecida como micose que é causada por fungos que crescem, se mantêm vivos nas unhas. Ele relatou dificuldades em casos críticos como o tratamento prolongado, recorrências frequentes, presenças de comorbidades, uso de múltiplos medicamentos imunossupressores, entre outros.
O tratamento de úlceras foi a última apresentação do turno da manhã com a apresentação do médico Leonardo Albarello.

Queda de cabelos

Com diferentes causas e tratamentos específicos, a queda de cabelos é uma queixa frequente nos consultórios dermatológicos. O tema ganhou destaque na programação da Jornada Gaúcha de Dermatologia. As novas perspectivas para o tratamento da alopecia androgenética (perda permanente de fios) foram abordadas em simpósio com participação do urologista, Márcio Averbeck e da dermatologista, Juliany Estefan. O eflúvio telógeno (condição reversível em que o cabelo cai depois de uma experiência estressante) foi abordado a seguir pela médica Bruna Duque Estrada (RJ).

Até mesmo em crianças pode acontecer queda de fios de cabelo. É a chamada alopecia areata na infância, doença inflamatória que provoca a queda de cabelo. O tema foi apresentado pela médica Yanna Kelly (SP). Em sua apresentação ela destacou a importância dos médicos dedicarem atenção especial aos pais que, em alguns casos, passam por um sofrimento maior do que os próprios pacientes. O tratamento sistêmico da alopecia androgenética masculina e feminina foi o tema trazido pela médica Mariana Scribel. A palestrante mostrou as diferenças no processo de queda de fios em homens e mulheres. O médico Leandro Damini proporcionou atualizações sobre a psoríase e os impactos no couro cabeludo. Por Fim, Joyce Utzig falou do manejo das foliculites.

Tratamentos estéticos

A segunda parte da programação dedicou atenção especial a diversos tratamentos estéticos. A médica Daniela Ribeiro (SC) falou dos Emptiers: redutores de gordura. A celulite foi a pauta apresentada pela médica Rosemarie Mazzuco. Durante a sua aula, a médica mostrou cases bem-sucedidos em aplicações de técnicas subcision nos pacientes.

Nediana Bialeski falou das melhores opções para o rejuvenescimento do pescoço e colo. Maurício de Quadros, apresentou a aula sobre a miiomodulação da face com preenchedores. Ultrassom micro e macrofocado foi a temática trazida pela médica Juliana Jordão (PR). Com diferentes aplicações, a técnica do microfocado pode ser usada em áreas como rosto e pescoço. Já o macrofocado, é usado em grandes áreas, como joelhos, abdômen e braços.

Após, Taciana Dal’Forno Dini discorreu sobre como manejar as complicações tardias com preenchedores. Ao final, Vanessa Santos Cunha, apresentou novidades no tratamento do melasma, destacando entre outras características a importância do tratamento do fotodano na prevenção e tratamento do melasma.

“A gente sabe que o melasma na verdade não é mais uma doença só do melanócito. É uma doença do fotoenvelhecimento. O que isso significa? Que haverá impacto no tratamento que é o que realmente nos importa”, explicou.

O evento foi realizado de forma híbrida com atrações online e presenciais, no Hotel Hilton, em Porto Alegre (RS). Mais detalhes podem ser conferidos no site https://sbdrs.org.br/jornada/ A realização foi da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS.

5a Jornada Multisserviços

De forma paralela foram realizadas atividades da 5a Jornada Multisserviços. Foram realizadas apresentações de casos clínicos dos serviços de Dermatologia das instituições: Ambulatório de Dermatologia Sanitária (ADS), Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), PUCRS, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) , UFFS – Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Sobre a SBD/RS

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é a única instituição reconhecida oficialmente pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Médica Brasileira (AMB) como representante dos dermatologistas no Brasil. Os médicos dermatologistas a ela ligados precisam obter o Título de Especialista que atesta a sua capacitação.

 

A secção SBD-RS é a sua representante no território do Rio Grande do Sul.

Publicações recentes

Conecte-se

Este site utiliza cookies

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Se de acordo, clique em ACEITAR ao lado.