Fique atento às falsificações em cosméticos

Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS alerta para os cuidados necessários na hora da compra de cosméticos

A saúde e o cuidado com a pele, cabelos e unhas devem estar em primeiro lugar e o que parece um preço atrativo demais, pode ser uma armadilha. As imitações e falsificações estão presentes em todas as partes. Cosméticos e protetores solares não estão fora dessa questão e exigem atenção especial por parte dos consumidores.

“Os cosméticos falsificadas podem conter substâncias nocivas à saúde, como os metais pesados. Podem conter substâncias nocivas não informadas na bula, ter concentrações de ativos mais baixas ou mais altas do que as utilizadas, ou até não conter os ativos. Podem ser fabricados com matérias primas que venham a provocar alergias, como o PABA. Além disso há risco de conter substâncias na formulação sabidamente associadas ao desenvolvimento de câncer, como o asbesto”, alerta a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS, Taciana Dal’Forno Dini.

Ainda que seja um problema difícil de ser corrigido no mundo todo, a orientação é sempre buscar produtos originais. O consumidor deve ter consciência e procurar sempre por canais oficiais da marca e lojas autorizadas, jamais adquirindo produtos na rua. Também é fundamental observar a certificação de órgãos reguladores de qualidade.

Estudos internacionais mostram que a radiação UV é o fator mais importante para desenvolvimento do câncer, especialmente o Melanoma. Hábitos para reduzir o risco incluem permanecer em ambientes com sombra, uso de chapéus e roupas de proteção, evitar atividades externas nos horários de maior exposição solar e uso regular de protetor solar nas regiões expostas.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Sobre a SBD/RS

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é a única instituição reconhecida oficialmente pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Médica Brasileira (AMB) como representante dos dermatologistas no Brasil. Os médicos dermatologistas a ela ligados precisam obter o Título de Especialista que atesta a sua capacitação.

 

A secção SBD-RS é a sua representante no território do Rio Grande do Sul.

Publicações recentes

Conecte-se