Isotretinoína – Dra. Catiussa Brutti

A isotretinoína é um medicamento derivado da vitamina A (retinol), administrado por via oral.

Considerada um dos medicamentos mais revolucionários da história da dermatologia, no Brasil é usada desde 1982 para formas severas de acne, do tipo cística e nodular ou quando outros tratamentos falham.

Seu mecanismo de ação principal ocorre na glândula sebácea, reduzindo seu tamanho, atividade e quantidade de sebo produzido. Sabe-se que a acne é uma doença inflamatória crônica da unidade pilossebácea, que acomete principalmente adolescentes, mas pode ocorrer em qualquer idade. O tratamento é indicado para casos mais graves e nos quais se espera ótima adesão aos cuidados necessários durante o uso do medicamento. As demais opções de tratamento apenas controlam a doença e são indicadas para casos mais leves ou quando a isotretinoína não pode ser utilizada.

O tempo de tratamento depende da dose total diária e da dose total cumulativa e varia conforme o peso corporal do paciente. Está sujeita à notificação de receita especial e só pode ser vendida sob prescrição médica. Além disso, deve acompanhar um termo fornecido pelo médico alertando sobre o uso do medicamento, suas restrições de uso e suas reações. A gravidez é contraindicação absoluta para a prescrição da isotretinoína, devido ao seu grande potencial teratogênico. Para a prescrição também é necessário exame clinico dermatológico e uma avaliação laboratorial inicial. Há várias e possíveis reações adversas, sendo mais comuns na pele e mucosas, ocorrendo principalmente ressecamento e fissuras dos lábios, porém a maioria pode ser controlada com medicações tópicas e são reversíveis com alteração da dose ou interrupção do tratamento.

Os efeitos colaterais laboratoriais costumam ser bem tolerados, sendo alterações nos lipídeos e enzimas hepáticas os mais observados. Devido a acne ser uma dermatose extremamente comum na prática dermatológica, seu tratamento justifica-se tanto pela possibilidade de evitar lesões cutâneas permanentes, quanto pelo abalo importante a autoestima ocasionado pelas lesões. Respeitadas as restrições, a isotretinoína atualmente ainda é considerada a única droga que possibilita a cura ou a remissão prolongada da acne, sendo um tratamento seguro e eficiente, que leva a uma melhora da qualidade de vida do paciente.

Autora: Dra. Catiussa Brutti, dermatologista SBD-RS

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se