Dermatite seborreica

Caracterizada por vermelhidão e descamação da pele, ocorre em regiões onde as glândulas sebáceas são mais ativas e em áreas de pelos, como a face e o couro cabeludo. Essa condição é muito comum e mais prevalente no sexo masculino. As manifestações mais frequentes são descamação e coceira. A descamação pode causar a conhecida caspa, que varia desde fina e quase imperceptível até a formação de grandes crostas aderidas ao couro cabeludo. A coceira é um sintoma frequente no couro cabeludo, podendo ser leve até intensa.

A manutenção dos sintomas e a ausência de tratamento apropriado podem levar à queda de cabelos. Importante frisar que a dermatite seborreica não é contagiosa e nem ocorre por falta de higiene. A condição geralmente melhora no verão e piora no inverno. Recorrências e remissões são comuns, especialmente no couro cabeludo. O diagnóstico geralmente é clínico a partir do exame físico.

O tratamento é importante e pode envolver as seguintes medidas: uso de xampus apropriados (com ácido salicílico, derivados do alcatrão, antifúngicos, zinco, etc.), evitar banhos muito quentes, lavagens mais frequentes, evitar o uso de chapéus ou bonés, suspender pomadas e sprays que possam estar piorando o quadro e, eventualmente, com uso de corticoides, a depender da avaliação do seu médico dermatologista.

 

Autor(a): Dra. Ana Cláudia dal Magro | CRM 42414

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se

Este site utiliza cookies

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Se de acordo, clique em ACEITAR ao lado.