Dermatoses Bolhosas – Dra. Samanta De Rossi

Dermatoses Bolhosas são caracterizadas por apresentarem como manifestação principal e fundamental bolhas e vesículas (pequenas bolhas). Elas podem ter origem autoimune, genética, traumática, infecciosa ou serem causadas por fármaco.

Aqui vamos falar sobre as dermatoses bolhosas autoimunes, que ocorrem quando anticorpos do próprio paciente atacam equivocadamente estruturas específicas da pele, causando quebra da coesão entre as células, que se separam, formando as bolhas. Essas doenças são pouco comuns, sendo as principais: pênfigo vulgar, pênfigo foliáceo, penfigóide bolhoso, dermatite herpetiforme e epidermólise bolhosa adquirida.

No Pênfigo Vulgar ocorrem bolhas frágeis que se rompem, formando erosões dolorosas recobertas por crostas hemáticas que sangram facilmente. É mais frequente em adultos. A maioria dos pacientes apresenta lesões na mucosa oral; acometimento das axilas, da face e de outras mucosas também é comum.

O Pênfigo Foliáceo é caracterizado por bolhas frágeis que se rompem deixando áreas de pele com feridas erosadas, recobertas por escamas finas e crostas. Existem dois tipos dessa doença; no Brasil, predomina o denominado “Fogo Selvagem”, que ocorre mais comumente em crianças, adolescentes e adultos jovens, principalmente em áreas rurais. Essa dermatose não acomete palmas, plantas ou mucosas e as erosões doem e ardem.

O Penfigóide Bolhoso ocorre principalmente em idosos, caracterizando-se por bolhas tensas e grandes. As mucosas podem ser acometidas. No início da doença pode haver apenas pele avermelhada com coceira, sem bolhas.

A Dermatite Herpetiforme está relacionada à doença celíaca (intolerância ao glúten). Ela afeta mais adultos e ocorre em crises. É caracterizada por vesículas com muita coceira, que se agrupam e lembram as lesões causadas pelo herpes.

A Epidermólise Bolhosa Adquirida afeta principalmente adultos, forma bolhas e cicatrizes em áreas de trauma frequente como joelhos, cotovelos, mãos e glúteos.

O diagnóstico das dermatoses bolhosas é feito através de exames realizados pelo médico Dermatologista (biópsia de pele e imunofluorescência). O tratamento é realizado com medicamentos que controlam a resposta imune; cada paciente pode responder de forma diferente. Na Dermatite Herpetiforme, a suspensão da ingestão de glúten melhora as lesões cutâneas.

Em caso de aparecimento de bolhas ou vesículas na pele, procure atendimento de um Médico Dermatologista reconhecido pela SBD.

Autora: Dra. Samanta De Rossi, dermatologista SBD-RS.

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se