PALAVRA DO DERMATO – Ceratoacantoma

O ceratoacantoma é uma lesão tumoral benigna de pele, com crescimento rápido, que se assemelha ao carcinoma espinocelular, devendo ser deste diferenciado. Há controvérsias se este seria uma variante do mesmo. Em geral, tende a acometer mais pacientes do sexo masculino e em faixa etária após os 40-50 anos de idade.

Além da pele clara e da exposição à radiação ultravioleta, outros fatores de risco para o aparecimento do ceratoacantoma incluem: carcinógenos químicos, anormalidades genéticas e algumas medicações. O papel do papilomavírus humano no surgimento das lesões ainda permanece incerto.

A maioria das lesões aparece em áreas fotoexpostas, na face, tórax ou membros superiores. Geralmente apresenta-se como lesão única, elevada, de bordas lisas e cor rósea com o centro ocupado por uma massa crostosa, endurecida. O aspecto lembra um vulcão.

O crescimento é rápido, e em dois meses, pode crescer bastante. Apesar de pouco frequente, existem outros tipos de ceratoacantomas, inclusive uma forma familiar múltipla, quando várias lesões surgem ao mesmo tempo.

O diagnóstico é sugestivo pela história e aparência da lesão, mas deve ser confirmado através de biópsia pelo exame histopatológico. Mesmo assim, pode ser difícil diferenciá-lo do carcinoma espinocelular, que é um tipo de câncer de pele. Por isso, a biópsia deve ser preferentemente excisional.

Apesar da possibilidade de regressão espontânea, devido ao risco do tumor atingir dimensões maiores causando dano funcional e estético ao paciente, recomenda-se o tratamento cirúrgico. Dependendo da localização e do tamanho da lesão e, em pacientes que não podem se submeter à cirurgia, são indicadas alternativas terapêuticas , como crioterapia, curetagem e eletrocoagulação, 5-fluoracil tópico, ou injeção local de substâncias que interrompem o crescimento tumoral, levando à sua regressão.

Autora: Dra. Cristiane Almeida Soares Cattani – Dermatologista SBD-RS

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se

Este site utiliza cookies

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Se de acordo, clique em ACEITAR ao lado.