PALAVRA DO DERMATO: Verrugas virais

As verrugas virais são lesões tumorais que podem aparecer em qualquer idade, sendo mais frequentes nas crianças. São causadas pelo papiloma vírus humano (HPV) e podem disseminar-se através do contato direto das lesões com áreas de pele saudável.

A maior parte das verrugas são benignas, por isso, frequentemente desaparecem sem tratamento. Existem, contudo, alguns tipos que podem virar câncer.

O tamanho e a forma da verruga dependem do tipo de vírus que esteja na sua origem (existem cerca de 60 tipos de vírus do HPV) e da sua localização no corpo.

A classificação mais comum das verrugas é:

Verrugas vulgares: localizadas na superfície normal da pele. São elevadas, endurecidas, de superfície áspera e coloração esbranquiçada. Mais comumente surgem nas mãos, cotovelos e joelhos. Os mais acometidos são crianças e adolescentes.

Verrugas peri-ungueais: são as verrugas vulgares que se localizam ao redor das unhas.

Verrugas planas: são pequenas, de superfície plana e em grande número. As regiões mais atingidas são a face, os braços e as pernas. São frequentes em adolescentes.

Verrugas plantares: localizadas nas plantas dos pés, crescem para dentro da pele devido ao peso do corpo. Podem ser confundidas com calosidades, porém, quando raspadas, mostram uma superfície irregular e pontos escuros no seu interior, o que as diferencia dos calos. As maiores costumam ser dolorosas ao pisar.

Verrugas filiformes: mais frequentes na face e no pescoço, este tipo de verruga assume formato que se projeta da superfície da pele semelhante a um dedo. É mais comum nas pessoas mais velhas.

Verrugas genitais: também denominadas condilomas acuminados, localizam-se na região genital ou peri-anal. São macias e, quando localizadas nas mucosas, podem ser úmidas.

O tratamento das verrugas depende da localização, do tipo e da gravidade, bem como do tempo de permanência sobre a pele. Podem ser realizados procedimentos no consultório do médico dermatologista ou prescritos tratamentos domiciliares.

Autora: Dra. Lia Dias Pinheiro Dantas – Dermatologista SBD-RS

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se