PALAVRA DO DERMATO – Estrias

O que são e por quê ocorrem?

Estrias de distensão são alterações cutâneas extremamente frequentes, nas quais áreas de pele adquirem aspecto atrófico, linear e levemente enrugado. Inicialmente, apresentam cor avermelhada ou até mesmo arroxeada, levemente elevadas, podendo inclusive apresentar algum grau de coceira ou desconforto na área afetada. Após um período variável, passam a apresentar coloração esbranquiçada e/ou pálida e aparência deprimida. São cerca de 3 a 6 vezes mais incidentes no sexo feminino, onde predominam nas nádegas, abdome e mamas. Nos homens, tendem a ocorrer nas costas e na parte externa das coxas, embora ocorram também nos braços e região axilar.

Frequentemente, as estrias surgem em períodos em que ocorre maior distensão da pele, como na adolescência, na gravidez, em períodos de ganho de peso rápido, aumento da massa muscular, e após colocação de próteses, como a mamária. Além disso, podem ocorrer em decorrência de problemas hormonais, doenças genéticas, doenças do fígado e uso de algumas medicações, como os corticoides.

Embora a causa das estrias não seja completamente definida, sabe-se que diferentes fatores, entre eles mecânicos, bioquímicos, hormonais e a predisposição genética de cada indivíduo, atuam em conjunto, provocando uma alteração nas fibras de colágeno, elastina e fibrilinas que compõem a pele normal.

Tratamento e Prevenção

O tratamento das estrias é bastante desafiador e geralmente envolve mais de um processo terapêutico, com resultados variáveis. Idealmente, o tratamento deve iniciar precocemente, ainda na fase rosada da estria. Assim, podem ser aplicados cremes a base de ácido retinoico, ácido glicólico e vitamina C, e o paciente pode ser submetido a tratamentos dermatológicos como microdermoabrasão, peelings químicos, radiofrequência, microagulhamento e aplicação de diferentes tipos de luzes e lasers. A individualização do tratamento para cada paciente e o acompanhamento dermatológico é de extrema importância, haja visto que além dos benefícios, os tratamentos também podem cursar com algumas intercorrências e riscos, sendo o dermatologista capaz de contorná-los. O uso de cremes hidratantes é estimulado, pois os mesmos melhoram o aspecto e a qualidade da pele como um todo, embora não existam evidência científicas de que os mesmo são capazes de prevenir a ocorrência de estrias.

Autora: Dra. Isadora da Rosa Hoefel – Dermatologista SBD-RS

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se