Queloide

Queloide é uma cicatriz “exagerada” que aparece após a cura de um ferimento. Surge por uma resposta cicatricial intensa do organismo, que ultrapassa os limites do ferimento da pele. Afeta mais comumente indivíduos negros, mas pode cometer pessoas de todos os fototipos.

Esse tipo de cicatriz pode ocorrer em qualquer lugar do corpo, sendo mais comum no lóbulo da orelha, ombros, região peitoral e sobre incisão de cesárea. Comumente localizada sobre local onde foi realizada uma cirurgia, ou que sofreu um trauma – queimadura, por exemplo – ou sobre uma área onde houve processo inflamatório, como uma acne. Os queloides podem ocorrer também sem que tenha havido uma lesão aparente- no local de um piercing, por exemplo.

Clinicamente, o queloide mostra-se como uma lesão tumoral avermelhada ou acastanhada, endurecida, por vezes dolorosa e com coceira. A lesão geralmente é protuberante ou rugosa. Não são contagiosos e muitas vezes são indolores. Os queloides são, na maior parte das vezes, problemas benignos, estéticos e que não causam câncer (tumor maligno) por si só.

Se a pessoa decide procurar tratamento para uma cicatriz de queloide, ela terá os melhores resultados se começarem o tratamento tão logo esta apareça. Importante procurar sempre um profissional capacitado para isso, como um médico dermatologista ou cirurgião plástico.

Existem diversas opções de tratamento para o queloide. Dentre as técnicas, são referidas a remoção cirúrgica, radioterapia, crioterapia, gel de silicone, injeção intralesional de corticoides e laserterapia. Deve avaliar-se o tamanho, a forma e a localização, para cada tipo de tratamento.

Como os queloides não têm tratamento seguramente eficaz, é importante que o médico tenha conhecimento do histórico de cicatrização anormal ou história familiar de formação de cicatrizes queloides do paciente. Em situações nas quais a cirurgia não pode ser evitada, todas as tentativas para minimizar a tensão da pele e a infecção secundária são importantes. É importante lembrar que quanto mais rápido essas lesões forem tratadas, menor o risco de se formarem novas lesões. Se uma pessoa notar irritação em feridas de pele ou machucados, ao redor do furo da orelha ou piercings, por exemplo, deve procurar um dermatologista que fará as condutas necessárias.

 

Autor(a): Dr. Paulo Henrique Teixeira Martins | CRM 43308
A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se

Este site utiliza cookies

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Se de acordo, clique em ACEITAR ao lado.