Carcinoma espinocelular – Dr. Juliano de A. Breunig

Entre os cânceres de pele, o segundo mais frequente é o carcinoma espinocelular. Ele geralmente ocorre em áreas do corpo humano mais expostas ao sol ao longo da vida, de forma cumulativa, como o rosto e o dorso das mãos.

Pode ter crescimento lento, com aspecto de uma “casquinha” ou “feridinha”, o que leva muitas vezes as pessoas a não darem importância a esse problema. Apesar de geralmente curável através de cirurgia local, há a possibilidade de emissão de metástases (quando o câncer envia células para outros órgãos).

Quando ocorrem as metástases, a probabilidade de cura é menor e os tratamentos tornam-se muito mais agressivos, como com quimioterapia e radioterapia. O diagnóstico precoce sempre é a melhor opção. Procure seu dermatologista de confiança para examinar suas manchas e lesões de pele, para que elas possam ser tratadas enquanto a resolução é fácil.

Autor: Dr. Juliano de A. Breunig, dermatologista SBD-RS.

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se