PALAVRA DO DERMATO – Toxina Botulínica

A toxina botulínica é produzida pela bactéria chamada Clostridium botulinum e causa paralisia muscular temporária através da inibição da liberação da acetilcolina na junção neuromuscular. A toxina botulínica tipo A é produzida em laboratório e é amplamente utilizada na Dermatologia com propósitos estéticos há mais de 20 anos, inclusive no Brasil.

O tratamento das rugas faciais com toxina botulínica para melhora da aparência da face é um dos procedimentos minimamente invasivos mais realizados na Dermatologia. O terço superior da face é a região que mais se beneficia com as aplicações. As rugas mais frequentemente tratadas são aquelas entre as sobrancelhas, nas laterais do nariz, na fronte (testa) e as localizadas nas laterais dos olhos (pés-de-galinha).

Outras indicações para a aplicação da toxina botulínica na face são: melhora das rugas dos lábios, das marcas do queixo, da queda dos cantos da boca, sorriso gengival e do contorno mandibular (Nefertiti lift). Em alguns casos, a toxina também pode ser utilizada para diminuição do volume dos músculos masseteres, deixando o terço inferior da face com contornos mais suaves.

As bandas do músculo platisma, que aparecem progressivamente no pescoço com o envelhecimento, também podem ser tratadas com toxina botulínica, deixando o aspecto do pescoço mais homogêneo.

Para as aplicações na face e pescoço, em geral, o efeito dura entre 3 a 6 meses. É muito importante enfatizar que, apesar do efeito temporário, geralmente ocorre diminuição progressiva das marcas com as sucessivas aplicações.

A toxina botulínica também pode ser utilizada para o excesso de suor (hiperidrose). As áreas mais descritas para tratamento da hiperidrose com toxina são as axilas, palmas das mãos, plantas dos pés, fronte, couro cabeludo e região inguinal (virilhas). O efeito da toxina para tratamento da hiperidrose pode ser mais duradouro do que os efeitos na face e pescoço.
Apesar da aplicação da toxina botulínica ser considerada um procedimento muito seguro quando feito por profissionais experientes, efeitos adversos podem ocorrer. Alguns deles são: queda da pálpebra superior, assimetria das sobrancelhas, assimetria do sorriso, visão dupla e fraqueza muscular no pescoço.

A toxina botulínica também é utilizada em outras especialidades médicas para uma ampla variedade de indicações terapêuticas, como a cirurgia plástica, neurologia, urologia, gastroenterologia e otorrinolaringologia.

Autora: Dra. Taciana Dal’Forno Dini – Dermatologista SBD-RS

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se