Herpes zoster – Dra. Michelle Lise

O herpes zoster, chamados por alguns de cobreiro, é causado pelo vírus da varicela ou catapora.

Após a primeira infecção de varicela que costuma ser na infância, o vírus fica adormecido nas células nervosas junto a coluna.

Muitos anos depois, por uma alteração das defesas imunitárias do indivíduo, como em idosos, pacientes com câncer, que fazem quimioterapia ou radioterapia, transplantados, ou que estejam com alguma infecção, como HIV ou tenham sofrido um traumatismo grave podem ter sintomas.

Os sintomas podem iniciar como coceira, ardência na região de uma faixa do corpo, chamada de dermátomo, que é o caminho que um nervo inerva. Em seguida a região fica avermelhada e surgem pequenas bolhas agrupadas que podem juntar-se em bolhas maiores com pus, formando depois crostas. Muitas vezes os sintomas iniciais são confundidos com dores musculares, cólicas renais ou infeções urinárias.
Em pessoas com a imunidade muito debilitada as lesões podem espalhar-se em outras áreas da pele.

O tratamento deve ser iniciado o quanto antes para se diminuir o número e a extensão das lesões e prevenir o surgimento de dores crônicas, um quadro chamado de neuralgia pós herpética.

Cuidados:
– As lesões que ainda não tem crostas podem transmitir varicela a indivíduos não vacinados, devendo-se evitar em especial o contato com gestantes e recém-nascidos.
– Quando as lesões surgem na face devem ser imediatamente avaliadas por um dermatologista que pode indicar a necessidade de consulta urgente com oftalmologista e medicação endovenosa.

Autora: Dra. Michelle Lise, dermatologista SBD-RS.

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Conecte-se