Toxina nas Axilas – Taciana Dal’Forno Dini

Sobre aplicação de botox nas axilas: pra quem é indicado, contra-indicações…

1 – É possível estimar o crescimento pela procura da aplicação de toxina botulínica nas axilas nos últimos anos?
A hiperidrose axilar focal é um distúrbio frequente, que acomete principalmente adultos jovens e interfere na vida diária destas pessoas. A forma axilar engloba 30 a 40% dos casos de hiperidroses focais. Estudos mostram que a hiperidrose pode acometer até 2,8% da população, destes em torno de 50% a região afetada é a axilar isolada ou associada a outras áreas, enquanto 9,5% tem somente acometimento axilar. O distúrbio ocorre igualmente em homens e mulheres e tem início na adolescência. Por isso, acreditamos que a cada ano cresce a procura pela aplicação da toxina botulínica para o tratamento deste distúrbio, pois é um tratamento muito eficaz.
Novos estudos estão sendo feitos e publicados mostrando a eficácia da toxina botulínica para o tratamento do suor com cheiro desagradável (bromidrose) nas axilas.
2 – Para quem é recomendada a aplicação da substância na região?
Este tratamento é recomendado para os pacientes que apresentam excesso de suor ou que referem suor com cheiro muito desagradável nas axilas.
3 – Quais são as causas da hiperatividade das glândulas sudoríparas?
A causa da hiperatividade das glândulas sudoríparas nas pessoas com hiperidrose ainda não está bem definida, podendo estar ligada a fatores genéticos ou emocionais.
4 – Do ponto de vista médico, como a substância atua nesta região para evitar a sudorese?
Primeiramente, observou-se que pacientes acometidos pelo botulismo apresentavam sinais de diminuição ou ausência de suor e, posteriormente, que a ausência localizada de suor era um efeito colateral em portadores de espasmos hemi-faciais tratados com a toxina botulínica. Para a produção de suor, acetilcolina é liberada do terminal pré sináptico do nervo e vai se ligar aos receptores colinérgicos pós-sinápticos localizados na membrana basolateral das glândulas écrinas, as glândulas que produzem o suor. A aplicação da toxina botulínica nas áreas de hiperidrose inibe a liberação da acetilcolina de receptores colinérgicos autonômicos.
5 – Existe alguma contraindicação ao uso do botox nesta região?
Casos com infecção no local, como furúnculos, abscessos, celulite, devem ser tratados antes da aplicação.
6 – Quais são as outras regiões, além do rosto e axilas, em que o botox pode ser utilizado? Com qual função?
Para a hiperidrose a toxina botulínica pode ser utilizada, além da axila, na região palmar, plantar, inguinal, regiões de hiperidrose compensatória após cirurgias.
A toxina botulínica também é utilizada na dermatologia para tratamento de cicatrizes, queloides, dores de origem neurológica, como neuralgia pós-herpética. Pode ser utilizada também para o fenômeno de Raynaud, melhora da microstomia de pacientes com esclerodermia progressiva e para a melhora de outras doenças dermatológicas, como a Doença de Hailey-Hailey.
7 – Existem pesquisas recentes que endossem o uso da substância nessas regiões? Poderia citar?
Sim, existem muitos estudos que abordam a segurança e eficácia da toxina botulínica no tratamento das rugas faciais de expressão e da hiperidrose.
Novos estudos estão sendo realizados anualmente para novas indicações.

Quanto aos estudos sobre toxina botulínica para hiperidrose axilar:
Axillary hyperhidrosis: a focused review.
Sammons JE et al. J Dermatolog Treat. (2017)

Botulinum toxin for axillary hyperhidrosis.
de Almeida AR et al. Dermatol Clin. (2014)

Efficacy and Safety of Botulinum Toxin A in Axillary Bromhidrosis and Associated Histological Changes in Sweat Glands: A Prospective Randomized Double-Blind Side-by-Side Comparison Clinical Study.

Wu CJ, Chang CK, Wang CY, Liao YS, Chen SG.

Dermatol Surg. 2019 Feb 28. doi: 10.1097/DSS.0000000000001906

Results of a 10-year follow-up study of botulinum toxin A therapy for primary axillary hyperhidrosis in Australia.

Rosen R, Stewart T.

Intern Med J. 2018 Mar;48(3):343-347. doi: 10.1111/imj.13727

Long-Term Safety and Efficacy of Botulinum Toxin A Treatment in Adolescent Patients with Axillary Bromhidrosis.

Wang T, Dong J, He J.

Aesthetic Plast Surg. 2018 Apr;42(2):560-564. doi: 10.1007/s00266-018-1075-4. Epub 2018 Jan 17.

8 – Já vi relatos de pessoas que reclamaram de dor durante a aplicação da substância na região. É comum doer mesmo? É uma região mais sensível? O que pode ser feito para tornar a aplicação mais confortável?
A aplicação de toxina botulínica na região axilar não é muito dolorosa, apesar do número maior de picadas, pois os dermatologistas geralmente utilizam métodos que diminuem a sensibilidade dolorosa, como o uso de pomadas anestésicas, gelo, dispositivos vibratórios.
9 – Quais são os efeitos colaterais após a aplicação?
A aplicação de toxina botulínica na região axilar geralmente não tem efeitos colaterais, apenas podem surgir equimoses ou hematomas nos locais de aplicação.
10 – Quanto tempo dura o efeito na axila? De quanto em quanto tempo deve ser refeito?
O tempo de duração do efeito varia de 4 a 18 meses, com média de 6 meses.

Autor: Dra. Taciana Dal’Forno Dini

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

O autor

Conecte-se